fbpx

Quando falamos de marca, já imaginamos algo totalmente inovador, com todas as características e elementos que resumem a identidade do nosso negócio.

Mas você sabia que marcas também envelhecem e passam por transformações? Imagine rapidamente, quando sua marca foi criada, ela possuía tudo que você desejou e que a época “pedia”, mas e hoje em dia? Ela envelheceu bem?

O que seria preciso para ela voltar a chamar a atenção de diversas pessoas e clientes? Se você quer obter essa e outras respostas, continue lendo este artigo, separamos as principais tendências de branding para esta nova década, e acredite, branding vai além design e estética da marca. Vamos lá!

1. Primeiramente, o que é marca?

Marca é tudo, então leve a sério. Começa com o seu logo, mas também inclui sua presença nas mídias sociais, seu site, sua embalagem e muito mais. Agora que você já entendeu o conceito de forma rápida e simples, daremos continuação.

2. Tendências de marca

2.1 Adaptabilidade do logo

As empresas precisam estar em todos os lugares se quiserem ser notadas. Ou seja, não basta mais ter uma loja física que você promove on-line e por meio de anúncios. Se você deseja prosperar na era digital, precisará ter um site e estar presente em várias plataformas de redes sociais.

Devido a essa tendência, muitas empresas estão optando por criar designs de logotipo que mudam de forma. Isso significa apenas que seus logotipos mudam de tamanho, complexidade ou cor, dependendo do que você está usando. Por exemplo, você pode ter um logotipo mestre que possa usar no seu site e criar um ícone mais simples para sua conta do Instagram. Outra coisa que você pode considerar é criar um logotipo monocromático que possa ser usado como marcas d’água nas fotos.

Com essas variações diferentes, você pode garantir consistência, independentemente da mídia em que seu logo for visualizado. Ou seja, ele permite que o logotipo funcione independentemente do layout em que está sendo usado. Além disso, permite que seus clientes reconheçam sua marca de maneiras diferentes, aumentando a chance de recall da marca.

2.2 Blandified Branding

O minimalismo tomou conta do mundo nos últimos anos. Parece que o movimento alcançou até o setor de negócios, pois muitas empresas começaram a reduzir suas marcas até a forma mais simples possível.

Por exemplo, o Google e o Airbnb recentemente tiveram facelifts que mudaram seus logotipos para sans-serif, um tipo de letra popular para o minimalismo. O mesmo pode ser observado para grandes grifes como Balmain, Yves Saint Laurent e Balenciaga.

Outras marcas também estão seguindo o exemplo, optando por menos cores, usando mais espaço negativo e aproveitando a tipografia mais simples. De fato, 95% das principais empresas agora usam duas cores para a marca. Basta dar uma olhada em empresas como Glossier, Muji ou Uniqlo.

Minimalismo à parte, outra razão pela qual muitas marcas estão optando pela “blandificação” é porque elas oferecem uma chance melhor de se tornarem icônicas. Afinal, quanto mais simples a fonte e as cores, mais fácil é parear com todos os tipos de gráficos de suporte. Um bom exemplo disso seria Nike e Levi’s – ambas as marcas são facilmente reconhecíveis, independentemente do contexto em que você coloca o logo.

Mas cuidado! Antes de seguir essa tendência, pesquise diferentes esquemas de cores e estilos de fonte que ajudarão a destacar sua marca sem comprometer a simplicidade, caso contrário, há uma chance muito real de você suavizar sua marca ao ponto em que é chata.

2.3 Marketing de marca nostálgico

As tendências têm sido um ponto focal na era digital. As pessoas estão atentas às suas contas nas redes/mídias sociais para obter as últimas tecnologias, gadgets, design de moda e tendências em vários setores. No entanto, essa cultura de “acompanhar tudo” pode ser frustrante e cansativa para muitos consumidores. É por isso que as explosões do passado agora desempenham um papel mais significativo na marca.

Muitos apreciam o passado e desejam recuperar o sentimento de como as coisas costumavam ser. Ao usar o marketing de marca nostálgico, você pode invocar essas memórias antigas e anexar sentimentos positivos aos seus produtos e serviços. Com isso, você pode aumentar a confiança do cliente e a visibilidade da marca. Isso é apoiado por um estudo da Nielsen de 2017 que revelou que a publicidade alinhada às emoções produz melhores resultados.

Um exemplo disso é o anúncio “Filho dos anos 90” da Microsoft em 2013. Essa campanha teve como objetivo reintroduzir o Internet Explorer, mostrando como ele evoluiu com crianças nos anos 90, que agora têm entre 20 e 30 anos. Um exemplo mais recente que as marcas podem imitar seriam os anúncios de retrocesso do Spotify que reavivam a cultura dos anos 80 e 90 e a comparam às tendências de 2019.

2.4 Conteúdo visual de marca

Os seres humanos são criaturas visuais. Naturalmente, somos melhores em reter imagens do que qualquer outra forma de conteúdo. No entanto, da perspectiva do marketing da marca, isso não significa que qualquer tipo de conteúdo visual possa obter a mesma resposta do seu mercado-alvo.

De acordo com o HubSpot, as imagens de marca podem render 67% mais atenção do que anúncios e outros conteúdos promocionais. Isso pode ser atribuído ao fato de que esse tipo de conteúdo visual visa promover sua marca sem o risco de publicidade aberta.

Além disso, esse tipo de propaganda permite gerar novos leads com mais eficiência nas mídias sociais. Com todo o tipo de conteúdo circulando nessas redes (GIFs, gráficos, infográficos, vídeos e outros), conteúdos visuais substanciais têm uma melhor chance de serem notados em comparação com anúncios que simplesmente definem quais produtos você tem a oferecer.

Isso é importante, especialmente agora que o Facebook mudou recentemente seu algoritmo para focar os feeds de notícias em amigos e familiares em vez de anúncios.

Como resultado, você verá que muitos profissionais de marketing de B2C se concentram na criação de vídeos e webinars, de acordo com o Content Marketing Institute.

Obviamente, antes de alavancar essa estratégia, certifique-se de criar visuais que refletem a estética da sua marca. Por exemplo, se for um infográfico, use seu estilo de fonte oficial ou decore-o usando seu esquema de cores. Se for um vídeo, adicione seu logotipo ao canto inferior do vídeo. Dessa forma, os clientes sabem que você produziu o conteúdo e isso permite que você faça propaganda sutil da sua marca.

2.5 Iniciativas de marca sustentável

Greta Thunberg talvez seja uma das ativistas ambientais mais ardentes da atualidade. No entanto, a greve escolar que ela iniciou em 2018 não é o primeiro exemplo que vemos de pessoas pedindo que o governo e as empresas façam sua parte na criação de um planeta mais saudável. Além disso, é altamente improvável que essa manifestação seja a última.

Estudos mostram que 88% dos consumidores acreditam que as empresas podem influenciar as mudanças na sociedade. Assim, eles devem assumir a liderança na abordagem de questões ambientais, fornecendo produtos mais sustentáveis.

Hoje em dia, mais compradores estão mais conscientes sobre o que compram. Eles fazem questão de optar por marcas mais sustentáveis ​​sempre que possível. De fato, de acordo com o Global Web Index 2018, 58% da geração Z, 61% da geração Y, 55% da geração X e 46% dos consumidores da Baby Boomer pagarão mais por produtos ecológicos.

Com esses dados, não surpreende que muitas marcas agora estejam implementando práticas operacionais sustentáveis, bem como processos éticos de negócios. Dessa forma, eles podem atender às demandas do consumismo ecológico e ganhar a confiança e a lealdade de seus clientes.

Por exemplo, a empresa de recreação ao ar livre Fjallraven encontra proativamente maneiras de usar menos água e utilizar materiais reciclados para fabricar seus produtos. Da mesma forma, a Patagônia está inovando para criar roupas sustentáveis ​​e equipamentos para atividades ao ar livre. Eles até persuadem os clientes a pensar antes de comprar novos itens em sua loja, além de oferecer a eles a opção de trocar seus equipamentos antigos por novos.

3. Finalizando: Intensifique sua marca

Ganhar a confiança e a lealdade dos consumidores modernos tornou-se mais difícil do que nunca. Com a abundância de distrações on-line e o frenesi da vida diária, as estratégias de marca tradicionais estão lentamente se tornando impotentes.

Construir uma marca agora exige mais esforço do que antes. Para iniciantes, ele se concentra menos na aparência de uma marca, mas, mais na maneira como ela atua. Como tal, o ativismo da marca está se tornando mais prevalente. Além disso, muitas empresas estão trabalhando para promover experiências autênticas do consumidor para atender às demandas. Além disso, campanhas baseadas em tecnologia que utilizam plataformas físicas e digitais agora são a nova norma de mercado.

Isso só mostra que os gerentes/donos de marca e profissionais de marketing precisam ir além e garantir que capturem e retenham a atenção de seu público-alvo.

Em resumo, esperamos que nossa compilação de tendências de marca tenha sido capaz de lançar alguma ideia sobre as estratégias emergentes no setor. Com isso, você poderá criar táticas de marca mais atualizadas para esta nova década.

Quer conhecer as marcas criadas pela Melhor Klick? Fale com nossa equipe pelo fone (62) 3099-6632.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up