fbpx

O e-mail marketing é, há anos, uma das estratégias mais eficientes quando falamos de marketing digital.

Entretanto, para que essa tática obtenha o máximo possível de sucesso, é fundamental planejar as campanhas com cuidado e, principalmente, analisar os resultados, entendendo o que funcionou e o que deu errado.

Dessa forma, os próximos disparos de campanhas se basearão em uma experiência consolidada, o que ajuda na correção de erros e na criação de estratégias mais eficientes.

Pensando nisso, trouxemos neste artigo 5 métricas de e-mail marketing para que você consiga entender melhor como sua estratégia está funcionando. Preparados? Boa leitura!

MÉTRICA 1: Taxa de Abertura (Open Rate)

Como o próprio nome já indica, a taxa de abertura é a quantidade de pessoas que abriu o e-mail dividido pelo número de contatos que o recebeu.

Entretanto, essa métrica não é das mais confiáveis, porque praticamente todos os serviços de e-mail consideram uma mensagem como aberta simplesmente pelo fato de o destinatário autorizar a exibição de imagens.

Por isso, é provável que a taxa de abertura real seja um pouco maior ou menor do que a informada pela ferramenta. Além disso, também não é possível saber se a pessoa leu a mensagem inteira ou apenas uma parte.

No entanto, isso não significa que devemos desconsiderar essa métrica. Pelo contrário, ela auxilia muito a definir o melhor assunto para o e-mail ou o melhor horário para enviá-lo, por meio de testes A/B.

MÉTRICA 2: Taxa de Crescimento da Base (List Growth Rate)

A taxa de crescimento da base é uma medida para analisar o quanto sua base de e-mails tem crescido, subtraídos os opt-outs e os e-mails rejeitados.

Taxas de crescimento baixa geralmente refletem pouca agressividade em sua política de expansão de e-mails. Pense em oferecer mais motivos para que seus usuários deixem seus dados nos formulários de inscrição.

Faça com que esse formulário fique visível, de preferência em todas as páginas de seu site e em materiais promocionais de sua empresa. Também é possível que você esteja com problemas no que diz respeito à perda de clientes na base. Se for o caso, veja os tópicos sobre taxa de entrega e rejeição, logo abaixo.

MÉTRICA 3: Taxa de Rejeição (Bounce Rate)

A taxa de rejeição indica a quantidade de e-mails que não chegaram ao destinatário. Isso pode ocorrer por vários motivos, sendo os mais comuns: caixa de entrada lotada, erro de digitação do e-mail ou conta desativada.

A rejeição é classificada em dois tipos:

  • Soft: quando acontece por questões temporárias, como caixa de entrada cheia. A mensagem pode ser entregue depois;
  • Hard: quando há erro de digitação ou a conta é desativada. Há perda do lead caso esse seja o único meio de contato.

Se a taxa de rejeição estiver muito alta, é preciso limpar a base. Afinal, de nada adianta ter muitos contatos se grande parte deles não recebe as suas mensagens. A maioria das ferramentas faz isso de maneira automática.

Além disso, um alto nível de rejeição pode fazer com os e-mails enviados por você e sua empresa sejam considerados spam, o que causa grande prejuízo na continuidade do seu serviço de e-mail marketing. Até porque, tanto quem envia quanto quem recebe quer evitar spam, não é mesmo?

MÉTRICA 4: Taxa de Entrega (Delivery Rate)

O Delivery Rate lembra bastante o Open Rate (métrica 1), pois a taxa de entrega é o percentual de e-mails que chegaram ao destino, subtraídos os e-mails que não chegaram aos destinatários.

Qualquer taxa abaixo de 95% já é um tanto problemática. Além de higienizar sua base, é preciso ficar atento a formatação dos e-mails que você tem enviado. Ou seja, pode ser que seus disparos estejam sendo vistos como spam pelos servidores de seus clientes.

Para evitar que isso aconteça, envie mensagens em HTML, não use palavras tidas como duvidosas como “promoção”, “imperdível”, “somente hoje” e outras do tipo.

MÉTRICA 5: Taxa de Cliques (CTR – Click Through Rate)

Já essa métrica, conhecida originalmente como click-to-open rate (ou taxa de clique por abertura), é o resultado da razão entre o número de cliques e o de aberturas.

Se uma campanha teve 100.000 aberturas do e-mail e 20.000 cliques, seu CTOR é de 20%.

Essa é uma métrica fundamental para entender se a mensagem da campanha foi relevante o suficiente para fazer com que o destinatário se interessasse e interagisse com o link interno.

Apenas tenha o cuidado de analisar, primeiramente, o tipo de e-mail enviado. Os promocionais tendem a ter um CTR menor que, por exemplo, mensagens transacionais, que naturalmente induzem ao clique.

BÔNUS!

Queremos que você entenda tudo sobre métricas em uma campanha de e-mail. Por isso, vamos dar mais TRÊS dicas como bônus!

MÉTRICA 6: Crescimento de Base

A taxa de crescimento da base indica o percentual de novos e-mails em relação ao total da lista, subtraindo os cancelamentos de assinatura da newsletter e os e-mails rejeitados.

Essa é uma das métricas de e-mail marketing que vai mostrar se a estratégia de atração de leads está funcionando. Quanto maior for o crescimento, mais eficaz é a abordagem para conseguir o e-mail do usuário. Por outro lado, se essa taxa for ruim, é hora de rever os planos e investir mais em conteúdo interessante para transformar os visitantes em leads.

Uma diminuição anual de 25% da base de e-mails é natural, e não deve preocupar. Reforçamos que é mais importante ter uma base menor, porém engajada, do que muito grande, mas sem interação.

MÉTRICA 7: Taxa de Conversão (Conversion Rate)

Como o nome já diz, a taxa de conversão é o percentual de destinatários que recebeu, abriu a peça, clicou em um link e finalizou alguma ação.

Essa métrica, ao contrário das demais, você só conseguirá obter com a integração de outras plataformas como o Google Analytics. É essencial que você trabalhe diferentes modelos de peça e busque um padrão em termos de layout e conteúdo.

Taxas baixas de conversão podem revelar também problemas na página de destino. Por isso, fique atento para garantir que a página para onde as pessoas são levadas esteja otimizada para a conversão.

MÉTRICA 8: ROI (Retorno Sobre Investimento)

Outra métrica crucial para qualquer estratégia de marketing, o ROI corresponde à taxa de retorno obtida pelo investimento em marketing. Ela pode ser calculada para cada estratégia ou em um cenário mais generalizado.

A fórmula do ROI é simples. Basta subtrair o valor do investimento do valor ganho e dividir esse resultado pelo valor do investimento.

Depois, é só multiplicar o resultado por 100 e você terá a porcentagem exata do ROI. Obviamente, um bom ROI é sempre positivo.

FINALIZANDO

Como mostramos neste artigo, acompanhar métricas de e-mail marketing é fundamental para analisar se as ações de comunicação com o cliente por esse meio estão no caminho certo. As métricas detalhadas acima indicam o sucesso ou necessidade de alterações em todo o processo, da captação de leads à conversão.

Ainda tem alguma dúvida sobre como aprimorar sua estratégia com base nas métricas de e-mail marketing? Então entre em contato com a gente! Estamos prontos para ajudar você a ter um relacionamento com seu público cada vez melhor!

www.melhorklick.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up